Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um certo brilho no olhar

por doinconformismo, em 28.02.14

Há dias estava a "ouvir" um amigo acerca da mudança que o passar do tempo operou nele, e isso chamou a minha atenção. Acima de tudo, o facto de num balanço naquele momento da vida, se ter apercebido de que já não tinha aquele brilho nos olhos que outrora o caracterizava.

Fiquei a pensar, quantos de nós já passámos por situações assim, e quantos hoje se encontram numa situação de desânimo, de desalento. Não é difícil entender que nos tempos em que vivemos hoje, por variadíssimas razões, qualquer um se pode encontrar nesta situação. 

 

Os primeiros sinais poderão passar por uma falta de energia aparentemente momentânea, uma letargia difícil de explicar, rapidamente dando lugar a falta de interesse ou até a uma rejeição clara, até uma decisão consciente de não-investimento do tempo em atividades, relações, ou outra coisa que outrora nos interessava bastante. E antes que nos apercebamos estamos com os olhos baços, os ombros caídos e uma tolerância zero a certas situações.

 

Como saímos daqui? Se houvesse uma única resposta científica, quem tivesse tropeçado nela estava hoje mais rico que o Bill Gates. Mas tenho para mim que um dos primeiros passos é identificarmos a situação e lidarmos com ela. Se continuarmos em negação não temos como resolver o caso, da mesma forma que alguém que esteja constipado mas convencido de que está bem não irá tratar de desentupir as vias respiratórias. E de seguida, temos que fazer isso mesmo: desentupir. Será que temos algum entulho acumulado e que esteja a retirar energia ou brilho à nossa existência? Há que limpar, varrer, retirar o que for preciso.

 

E a seguir há algum passo definido? E quando não há forças nem para limpar a casa? Temos que fazer alguma coisa e se for preciso procurar ajuda. O pior que nos pode acontecer é manter os braços em baixo e a cabeça desocupada. Temos que insistir, temos que ir à luta com toda a nossa força, por pequena que seja. Insistir especialmente naquilo que sabemos que nos faz bem, mesmo quando nos apetece fazer exatamente o oposto. Quando o coração não colabora, temos que o contrariar e usar a cabeça. E quando a cabeça está baralhada, temos ir encontrar clarividência noutro lado e continuar a tentar.

 

E como dizia, esse meu amigo, o importante é continuar a tentar, continuar a lutar, nunca desistir mesmo quando apetece desaparecer.

E eu acrescento: nunca deixar crescer um sentimento de auto-comiseração mas combatê-lo ao mínimo sinal. 

E quem sabe um dia, no meio da luta e da determinação, esse brilho não vem morar no nosso olhar outra vez...

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De aprendiz-dos-ceus a 07.03.2014 às 01:23

Penso que há varias razões que nos conduzem a esse estado...

-falta de auto-confiança
-a rotina cotidiana
-a não aceitação da vida que nos é oferecida pelos céus
-o estagnar no tempo e a não evolução pessoal
....... E mais um punhado de factores que nos fazem perder esse brilho no olhar....

Soluções? Há muitas... Mas, para começar, parar um pouco, respirar fundo e perguntar ao nosso Eu Superior o porquê da falta do brilho...

Se estiver-mos com muita atenção, conseguiremos ouvir as soluções.... E a felicidade está mesmo ao virar da esquina.... Acredita....

Beijo... Boa 6a feira...

;-)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever newsletter



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D