Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vale da Sombra da Morte

por doinconformismo, em 03.01.16

Fui ao vale da sombra da morte

e voltei

Não posso dizer que gostei

 

Fui ao vale da sombra da morte

e mudei

Com o que lá encontrei

 

Haja sombra ou penumbra

O Teu amor nunca muda

Onde quer que eu vá

Te encontrarei

 

Se o medo me acompanhar

Sei que o vais afugentar

Pois Teu amor

Teu perfeito amor

Está lá como eu sempre acreditei

 

Fui ao vale da sombra da morte

e busquei

aquela voz conhecida encontrei

 

Fui ao vale da sombra da morte

e escutei

E em tudo o que disseste acreditei

Autoria e outros dados (tags, etc)

É Natal!

por doinconformismo, em 24.12.15

É véspera de Natal e eu devia estar na cozinha e a enviar felicitações através das redes sociais.

Mas não, isso não é para mim.

Afinal de contas sou uma gestora de projetos bem sucedida, o que quer dizer que as prendas estão compradas e a cozinha despachada.

Agora estou, isso sim, a cozinhar um dos próximos projetos de 2016, de que vos falarei em breve. E quanto a felicitações, ainda acredito em telefonemas e postais e outras formas "antiquadas" mas tão personalizadas de mostrarmos às pessoas de quem gostamos que nos lembramos efetivamente deles!

O Natal é, sem dúvida, a festa da família. Mas não celebramos a família. Celebramos EM família Aquele que nos amou, nos ama, e sempre nos amará. Incondicionalmente. Mesmo quem não acredita em Deus não pode evitar ser amado por Ele. Por isso vos convido: deixem-se amar e amem também.

 

FB_IMG_1448911392944.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cada vez sei menos, ou a lata de Sócrates

por doinconformismo, em 04.01.15

Deve ser do aproximar da velhice. Houve uma altura, ali pela conclusão da licenciatura e já trabalhando há uns anitos, em que vivia cheia de certezas. Por exemplo, tinha a certeza de que se acontecia algo bom na vida de alguém, é porque essa pessoa teria feito algo de bom no passado e vice-versa. Agora tenho a certeza do oposto: as coisas boas e más vêm até à nossa vida de uma forma mais ou menos aleatória ou sem razão aparente, embora o ditado "what goes around comes around" se cumpra na vida de todos.

Também tinha a certeza de que trabalhando muito e atingindo metas importantes iria conseguir conquistar muito, o que é completamente falso. Conquista-se alguma coisa, é certo, mas a meritocracia em cima da qual as democracias modernas foram construídas só funciona até certo ponto (digamos, pequenos e médios gestores). Porque a partir daí nada tem a ver com competência ou capacidade e sim com confiança política ou pagamento de favores. E é assim que se observa o fenómeno de gente completamente incapaz a ocupar lugares críticos na nossa sociedade.

Outro "dogma perdido" que me entristece profundamente é perceber que "O Amor vence tudo" não é uma frase assim tão real, porque nem sempre duas pessoas que se amam conseguem ficar juntas, e nem todas as situações são vencidas pelo amor. Como uma fase terminal de cancro ou o Ébola, por exemplo.

 

Dizia Oscar Wilde: "A alma nasce velha mas rejuvenesce". Hoje começo a perceber o porquê, pois nas primeiras décadas da nossa existência temos palas nos olhos e dogmas na mente. E só depois de vivermos o suficiente, sofrermos o suficiente, viajarmos o suficiente (no mundo e também dentro de nós mesmos) é que a mente e o coração começam a abrir-se, iniciando-se uma jornada tão maravilhosa quanto imprevisível.

Quem nunca saiu da redoma do seu mundo e das suas certezas deveria experimentar. Além de extremamente libertador, pode revelar-nos imenso do mundo e de nós próprios!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Feliz Natal!

por doinconformismo, em 22.12.14

Gosto do Natal. Gosto dos dias frios e ensolarados anunciando o inverno. Gosto da azáfama na confeção de doces e menus e na busca de encontrar e reencontrar quem há muito não vemos.

Gosto particularmente da festa, da ideia de oferecermos o melhor de nós a quem mais gostamos. Cada presente criteriosamente selecionado, cada instituição ou causa a apoiar cuidadosamente investigada.

Natal é sem dúvida a festa da família. Mas não apenas da nossa família de sangue. Natal é a festa da família que ganhámos por causa do amor de Deus que fez o menino Jesus nascer neste mundo. Essa família que tem laços mais fortes que o sangue, porque são laços de um amor intemporal e incondicional. Deus ama-me desde sempre e sem limites.

O Natal é a festa do amor. Do Amor feito carne, feito menino indefeso e necessitado de amor e cuidado. Por causa de cada um de nós.

É tão bom saber que sou amada e que as minhas necessidade não são estranhas ao Deus feito homem!

É com esta certeza que desejo a cada um um Natal muito feliz, com a felicidade e conforto de quem sabe que é amado.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever newsletter



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D