Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ser PT é ser grande

por doinconformismo, em 11.10.14

A primeira vez que estive na PT foi em 1996. Estive como consultora, para tentar ajudar a resolver um problema de gestão que têm todas as empresas que crescem muito e depressa. Foi a primeira vez que contactei com o setor de telecomunicações, tal como era em 96: telefonia fixa.

Muitas voltas deu a minha vida profissional mas havia de ir lá parar novamente em 2002, agora como apoio para um gabinete de coordenação que iria lançar as bases durante os 2 anos seguintes para uma cultura de grupo e uma colaboração entre as várias empresas sem precedentes e com resultados muito positivos. Depois disso, nunca mais saí. Acabei por ser contratada, passei por 3 empresas diferentes, com funções muito diferentes mas com a gestão de projetos sempre subjacente e o mínimo que posso dizer é que a PT é uma grande empresa.

Tive a sorte de trabalhar nos primórdios do Meo, desde o seu primeiro lançamento até ter assumido também a rede móvel. Muitas horas de trabalho, muito investimento intelectual, físico, emocional, muitas vezes o sacrifício do tempo de família para garantir que algo corria bem. Não me arrependo de nada, aconteça o que acontecer a marca Meo é a maior e a melhor. Não só porque aumentou 330% só em 2013. Não só porque é a marca mais referida nas redes sociais. Mas porque tem sido uma marca que significa qualidade, inovação, irreverência, avanço tecnológico. E eu sou parte disso.

Toda a gente sabe que não existem empresas perfeitas mas existem equipas cativantes e quase perfeitas. E eu estou num local assim, os meus colegas, o meu chefe, o meu diretor estão o mais perto da perfeição que alguém pode estar. Tenho um administrador que admiro, gosto imenso do que faço e estou rodeada de gente que, com os defeitos e dificuldades que todos temos, se esforça a cada dia por tornar a empresa e dos serviços que oferecemos o mais perfeitos possível.

É por isso que apesar dos revezes a que temos assistido nos últimos dias, eu não vou desistir. Enquanto houver gente empenhada nesta empresa, enquanto houver fôlego, é possível. Porque desde o início que é a qualidade e empenho dos nossos profissionais que nos tem permitido chegar a algum lugar. Porque os meus colegas merecem e os clientes também. Não sei onde vamos estar amanhã, para a semana, no fim do ano. Mas sei que não posso controlar nada disso e portanto não vou preocupar-me, mas posso controlar a minha resposta às notícias dos últimos dias e essa resposta é lutar. Estou a lutar, vou lutar e dar tudo para continuar a fazer da PT a grande empresa que é. Quem quiser cruzar os braços e ficar a criticar, por favor vá fazê-lo para longe.

Obrigada

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever newsletter



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D