Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Há esperança para a humanidade

por doinconformismo, em 30.01.15

Um destes dias não tive tempo para almoçar e comi rapidamente uma sopa ao balcão de uma pastelaria de Lisboa.

Não havia muito movimento pois a hora de almoço já tinha passado e não estavam mais do que três pessoas naquele balcão a serem atendidas. Foi quando reparei numa senhora, com idade suficiente para estar reformada, bebericando um copo de leite. Por alguma razão aquela imagem tocou-me e pedi ao moço do balcão para colocar o seu copo de leite na minha conta. Não é algo que faça todos os dias mas costumo fazê-lo regularmente. Nunca irei enriquecer, bem sei, mas não fico mais pobre por pagar um copo de leite a mais, e bem se percebia que para a senhora faria muita diferença.

O moço ficou espantado com o meu pedido mas mais espantada fiquei eu quando ele me disse que o leite já estava pago. Nunca me tinha acontecido tal coisa. Não vi anjos a cantar nem uma luz especial naquele lugar, nada. O tempo não parou e a vida continuou a decorrer exatamente da mesma forma. No entanto, algo mudou.

O que foi que aconteceu? Naquele dia fiquei a acreditar um pouco mais na minha espécie.

Enquanto houver atos de bondade assim, enquanto houver entreajuda, há esperança.

Ao ver os crimes de violência doméstica a terem finalmente o castigo e o destaque necessários, há esperança.

Enquanto houver atos diários de solidariedade, por mais pequenos que sejam, como um sorriso ou um abraço, e sem esperar nada em troca, há esperança.

Vamos lembrar-nos diariamente de sorrir, de ajudar, de encontrar novas formas de fazer acontecer, sem interesses escondidos.

Vamos lembrar-nos diariamente de fazer esta esperança crescer! 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever newsletter



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D