Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mudar o mundo (um dia de cada vez)

por doinconformismo, em 23.09.13

Tenho-me deitado a pensar no que podemos, cada um de nós, fazer para melhorar a nossa realidade e a dos outros.

Chego à conclusão que muitos pensam não poderem fazer nada, porque não são ricos/famosos/influentes/disponíveis. Muitos dão essa desculpa para não se incomodarem, e isso incomoda-me a mim. É que a verdade é outra.

 

Por muito pouco que pensemos que somos, há sempre alguma coisa que podemos dar. Um sorriso, um "obrigado" olhando nos olhos, um por favor, não custam nada e estão disponíveis para todos usarmos. E ao usarmos cada uma dessas coisas, várias coisas (boas) podem acontecer. Por exemplo:

- Dizermos por favor e obrigado com a nossa descendência por perto é natural que eles captem esse padrão e estejam à espera de o ver replicado em outras situações com outros atores. Pode até tornar-se natural que eles próprios venham a usar esse padrão e aí sim, já estamos a influenciar uma geração;

- Um sorriso pode ser o suficiente para melhorar o dia de alguém. Dois ou três podem ser o suficiente para fazer o dia de alguém valer a pena. Mais do que isso pode fazer o milagre dessa pessoa não descarregar os pesares do dia sobre os filhos ou quem quer que seja;

 

Podia continuar, mas há um nível mais acima que me interessa. Digamos que sabemos que alguém precisa de... brinquedos. E a nossa casa está cheia deles, em todas as divisões temos pelo menos uns 10. Vamos assobiar para o lado e fingir que não percebemos e vamos continuar a atafulhar-nos enquanto outros, mesmo ao nosso lado, ficariam contentes com apenas um?

"Ah mas eles podem levar a mal se eu lhes quiser dar", até podem mas se não perguntares não sabes.

"Ah mas o que eles precisam eu não tenho", mas se não têm nenhum se calhar o que tu tens já pode fazer a diferença.

"Ah mas eles podem não gostar" ok, qual a probabilidade disto acontecer??

 

Diariamente procuro oportunidades de fazer a diferença na vida de alguém. E Deus tem-me aberto os olhos para isso mesmo. Fico feliz por poder fazer alguma coisa fora da rotina habitual da nossa vidinha e ao mesmo tempo influenciar positivamente a vida de alguém.

Acima de tudo porque TEM que haver mais qualquer coisa além de trabalho, casa, família. Muitas pessoas contentam-se assim, que a família e o trabalho já ocupam muito tempo e tal. É verdade. Mas não podem ser as únicas coisas na nossa vida, pois não? TEMOS que ver, fazer, experimentar mais qualquer coisa, abrir os olhos e os horizontes! E acima de tudo, experimentarmos o momento único de felicidade quando sabemos que estamos a fazer a diferença, quando estamos a contribuir positivamente para algo fora de nós, maior do que nós.

 

Esta maravilhosa sensação de completude é algo que temos que experimentar pelo menos uma vez na vida. Ficamos mais ricos e o mundo também.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever newsletter



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D