Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




15 anos é muito tempo

por doinconformismo, em 05.09.13

Hoje faço 15 anos de casada. Não faço sozinha como é óbvio, mas como eu sou a metade do casal que aqui escreve, este post contém apenas o meu ponto de vista.

Estar casado dá muito trabalho. E quanto mais os anos avançam, mais trabalho dá. Porque nos conhecemos de cor, porque sabemos cada traço de personalidade do outro, os que gostamos e os outros, porque com idade certas coisas sobressaem mais (ou dá-se-lhes mais importância, já nem sei) e portanto o investimento tem que ser maior.

Como nos primeiros anos. Eu e o meu marido viemos de famílias absolutamente diferentes, uma pequena outra grande, uma com grande história de proximidade, outra com outro tipo de comportamento, perspetivas sobre a vida muito diferentes. E no entanto rapidamente percebemos que ambos temos perspetivas similares, interesses que se conjugam... além do amor um pelo outro.

Mas conjugar tudo isto exige esforço e dedicação, e os primeiros anos de casamento foram isso mesmo. Depois, foi o desfrutar. Uma vida boa, livre de compromissos de maior, sem filhos, só para viver e descontrair.

Agora estamos naquela fase em que 2 filhos nos exigem toda a atenção, energia, tempo e sei lá que mais, e nós temos que reinventar um intervalo de espaço e tempo em que possamos conversar, mimarmo-nos e (re)descobrirmos porque é que estamos juntos, porque é que decidimos iniciar uma família, porque é que nos sentimos felizes ao lado um do outro.

Não é preciso chegar aos 15 anos para ser necessário tudo isto. Mas digo-vos que nesta altura é particularmente importante. Assim como é importante dizermos "eu te amo", "gosto de te ver" ou outra coisa qualquer que faça sentido e que faça o nosso conjuge sentir-se bem. Assim como é importante surpreender pela positiva numa vida cheia de rotinas e outros elementos sugadores de energia. Assim como é importante fazer tudo como se fosse o primeiro dia, porque queremos estar todos os dias com esta pessoa e não desperdiçar nem um bocadinho.

Maridos, mimem as vossas mulheres, elogiem-nas e evidenciem o melhor nelas.

Mulheres, vamos contrariar a música do Miguel Araújo, toda a gente sabe que os homens são muito diferentes mas não só os maridos das outras que têm qualidades!

E acima de tudo, vamos tolerar mais, vamos verbalizar mais o nosso amor, vamos tornar a nossa vida em conjunto digna de ser vivida e mostrada!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever newsletter



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D