Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




É o que temos...

por doinconformismo, em 29.08.13

Somos um povo resignado. Ou resignado ou comodista. Há quem diga que é o resultado de décadas de um regime ditatorial, mas eu não concordo. Temos exemplos de países mesmo aqui ao lado que também passaram por uma ditadura e não são assim. Por isso acho que o que somos mesmo é comodistas.

 

E como somos comodistas não confrontamos nem expomos as situações de mediocridade com que (todos) nos deparamos (todos os dias). Dá trabalho, gasta tempo e energia... e mesmo que queiramos expor a situação o simples ato de identificar o forum correto onde o fazer é tão mas tão complicado!

E já andamos nisto há tanto tempo que a situação se tornou insustentável. Enquanto muitos continuam a encolher os ombros dizendo "É o que temos", observo cada vez mais pessoas a levantarem-se contra o medíocre, contra o atabalhoado, e a expor estas situações.

 

Foi por causa do laissez-faire que chegámos aqui. Temos um mau atendimento em geral - "É o que temos", temos maus transportes e dessincronizados, temos mau jornalismo em barda, temos maus políticos, um mau governo, um mau primeiro-ministro. E o que dizemos disto tudo? "É o que temos".

E é. É o que temos e o que fizemos do que tínhamos. É o que temos e o que merecemos. Por causa da inércia. Por causa do comodismo. É como todos os dias vermos algém a fazer xixi para casa do vizinho e nunca termos feito nada, até que é o nosso carro a ser atingido. E claro, quando isso acontece, "é o que temos".

 

Mas felizmente já somos muitos a não querer viver com esta realidade, já somos muitos a acreditar que é possível fazer melhor. Mais, acreditamos não só em nós mas nos que estão à nossa volta e se levantam também. E assim, acredito que "o que temos" só poderá melhorar!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever newsletter



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D