Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Reflexões de uma mente em mudança

por doinconformismo, em 02.11.14

São sem dúvida tempos diferentes os que têm sido vividos nestas últimas semanas. Num momento parece que tudo se desmorona para logo a seguir algo de positivo acontecer e a esperança voltar a brilhar.

Algumas situações têm sido particularmente profícuas na capacidade de me fazer refletir, e não posso deixar de as referir aqui:

Em primeiro lugar, a honra e o privilégio de ter sido convidada para uma festa de jubilação de alguém que sempre admirei e que, nunca sendo minha hierarquia, deixou marcas indeléveis na minha vida. Será que quando chegar a altura de eu própria me retirar, alguém poderá dizer o mesmo acerca de mim? O que posso melhorar na minha postura no dia a dia para que o meu exemplo cause impacto em mais pessoas? 

Em segundo lugar, uma festa de obrigado que eu própria tive o privilégio de organizar para alguém que soube estar e mostrar um savoir faire invulgar, tratando com elegância até os assuntos mais "cabeludos". Grande exemplo, grande legado. Vai ficar para sempre na minha memória.

E claro, todas as notícias. Falo de notícias a sério, o que está realmente a acontecer, porque especulação e artigos de opinião valem o que valem e neste momento não ajudam a quem no dia a dia se esforça por continuar a mostrar porque é que a PT é uma grande empresa. Algumas são boas notícias, algumas não podem deixar de causar apreensão. E no meio de todo este tumulto observo a solidariedade de que certos seres humanos são capazes e não posso deixar de continuar a acreditar em nós, pessoas comuns, que a cada dia fazemos o que podemos. E de repente mesmo à minha frente surgem oportunidades de ajudar alguém e a felicidade que ocupa o meu coração por saber que vai correr bem é indescritível. É assim que se causa impacto? Talvez. Acredito que não é uma grande coisa que o faz, mas todas as pequenas ações diárias. Mesmo as anónimas. Especialmente as anónimas.

E quando no meio de toda a mudança algo positivo acontece, podemos simplesmente dizer que "há males que vêm por bem". Mas eu vou mais longe: não deixo de me sentir completamente assoberbada por ver que quando tudo podia correr mal, há pequenos oásis que nos confortam e nos fazem seguir em frente. Como ainda esta semana escreveu uma querida amiga: "Não Desanime. Quando tudo nos parece dar errado, acontecem coisas boas que não teriam acontecido se tudo tivesse dado certo."

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever newsletter



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D